Cibersegurança e Segurança da Informação: guia de sobrevivência na Era Digital

Quando você ouve falar em Cibersegurança e Segurança da Informação, o que vem à sua mente: um problema ou um diferencial? Para muitas empresas, esses são os maiores desafios da Era Digital. Aliás, muitos profissionais os confundem — principalmente porque as duas áreas se sobrepõem em diversos momentos. Mas, apesar de toda essa confusão, é […]

guia da cibersegurança e segurança da informação

Quando você ouve falar em Cibersegurança e Segurança da Informação, o que vem à sua mente: um problema ou um diferencial? Para muitas empresas, esses são os maiores desafios da Era Digital.

Aliás, muitos profissionais os confundem — principalmente porque as duas áreas se sobrepõem em diversos momentos. Mas, apesar de toda essa confusão, é fundamental conhecer esses conceitos, sua importância e boas práticas.

E foi pensando nisso que criamos este guia de sobrevivência. A seguir, você encontra tudo o que precisa saber para crescer de forma segura. Aproveite bem a leitura!

O que é Cibersegurança?

A cibersegurança está relacionada à defesa e prevenção de danos aos sistemas, redes e programas de comunicação eletrônica de um negócio. Ou seja, ela visa proteger a informação presente em aplicativos, serviços e recursos de TI.

Como você sabe, na Era Digital, a maior parte dos dados está armazenada em sistemas e redes. Portanto, é preciso garantir que tudo esteja devidamente protegido da ação de hackers e pessoas mal-intencionadas.

Veja algumas ações e ferramentas que estão dentro do “guarda-chuva” da cibersegurança:

  • Antivírus;
  • Firewall;
  • Controle de acessos;
  • Disaster Recovery;
  • Segurança na nuvem.

O que é Segurança da Informação?

A Segurança da Informação nada mais é que a segurança de dados. Assim sendo, estamos tratando da proteção de informações e sistemas de informação contra acesso, uso, divulgação, modificação e destruição de dados sem autorização.

O foco aqui é garantir a confidencialidade, integridade e disponibilidade da informação ao negócio. Isso é extremamente estratégico, principalmente quando falamos de dados confidenciais e sensíveis.

Veja algumas ações e ferramentas que fazem parte do guarda-chuva da Segurança da Informação:

  • Políticas de Segurança da Informação;
  • Análise de vulnerabilidades e gestão de riscos;
  • Plano de Continuidade de Negócios;
  • Governança de dados e Compliance;
  • Privacidade de dados.

Segurança da Informação x Cibersegurança: afinal, quais as diferenças?

Leu os conceitos e não conseguiu identificar as diferenças? Você não está sozinho. Na verdade, muitos profissionais têm essa mesma dificuldade. Então, vamos acabar com esse mistério!

Antes de tudo, saiba que a Cibersegurança faz parte da Segurança da Informação. Portanto, o segundo é um termo muito mais abrangente, que cuida de criar e gerenciar sistemas e políticas para proteger qualquer informação:

  • Física;
  • Digital;

Em resumo, a Segurança da Informação tem um olhar sobre qualquer tipo de dado, incluindo aquele que não está em ambiente digital. Por outro lado, a cibersegurança está focada na proteção de informações em caso de ataques cibernéticos, como ransomware e phishing.

Mas, afinal, por que se preocupar com Cibersegurança e Segurança da Informação?

Na Era Digital, qualquer descuido pode representar grandes prejuízos. Isso porque, os dados são ativos valiosos e estão na mira dos criminosos virtuais.

Seu negócio pode até não ter sido afetado ainda, mas existem milhões de vítimas ao redor do mundo. Aliás, no primeiro trimestre de 2023, cada organização enfrentou uma média de 1.248 ataques por semana.

Ignorar esse cenário é o pior erro que uma empresa pode cometer. Quem não investe em boas ações e tecnologias de Cibersegurança e Segurança da Informação está facilitando (e muito) a vida dos hackers e expondo seu negócio a riscos consideráveis.

Por onde começar? 5 dicas básicas para sobreviver na Era Digital

Ninguém prevê o futuro, mas é certo que os ataques e ameaças cibernéticas não vão deixar de existir nos próximos anos. Por isso, se você quer garantir o crescimento saudável do seu negócio, é hora de agir.

Nós selecionamos 5 dicas e tendências que te ajudarão a lidar com esse cenário de forma mais estratégica. Esses são passos básicos e que valem a pena serem incorporados o quanto antes às suas ações. Acompanhe!

1.     Invista no fator humano

De acordo com o Gartner, até 2025, a falta de habilidades ou a falha humana serão responsáveis por mais da metade dos incidentes cibernéticos significativos. Ou seja, o risco pode vir de onde você menos espera!

Isso significa que é imprescindível investir na qualificação e conscientização de todos os seus colaboradores — não apenas do time de TI. Isso porque, eles precisam ser cada vez mais capazes de identificar e prevenir riscos em um local de trabalho digital.

2.     Incorpore a segurança aos seus objetivos estratégicos e valores

No cenário atual, a segurança cibernética deve estar inserida nos objetivos estratégicos e valores das empresas. Aliás, o próprio consumidor está atento a isso e tem receio de fornecer seus dados a qualquer negócio.

Sabemos que Cibersegurança e Segurança da Informação são impulsionadores do crescimento, mas seguem sendo grandes desafios. Por isso, é importante estar sempre de olho nos números, métricas e incidentes e adotar uma política de melhoria contínua.

3.     Realize a análise de vulnerabilidades e a gestão de ameaças

Quanto mais visibilidade e controle sobre os riscos cibernéticos você tiver, maiores são as chances de sobreviver e de proteger seus dados. Sendo assim, é preciso melhorar suas estratégias de análise de vulnerabilidades e gestão de ameaças.

Nesse sentido, apostar em boas tecnologias é o melhor caminho. Aliás, o Gartner prevê que, até 2026, as organizações que priorizarem investimentos em programas de gerenciamento contínuo de ameaças reduzirão em dois terços os casos de violações.

4.     Faça da IA (Inteligência Artificial) uma aliada

Nunca se falou tanto em Inteligência Artificial como atualmente. Isso se deve aos grandes avanços da tecnologia e ao seu uso em diversos sistemas e estratégias empresariais: do marketing à segurança de dados.

Portanto, saiba aproveitar essa tendência e extrair todo o seu potencial. Uma novidade interessante é a AIOps (Inteligência Artificial para Operações de TI), que consiste no uso de Big Data e aprendizado de máquina para identificar, prever e solucionar problemas com agilidade e sem intervenção humana.

5.     Monitore o tráfego de redes

É difícil proteger seu ambiente de TI sem visibilidade, não é mesmo? Por esse motivo, é importante monitorar o tráfego de sua rede de forma ativa e estratégica.

Essa estratégica pode te ajudar a verificar problemas que prejudicam sua segurança e a manter tudo funcionando de forma eficiente e livre de riscos. Além disso, os relatórios são uma fonte importante para tomar boas decisões e ampliar sua proteção.

A evolução da proteção: a união de Cibersegurança e Segurança da Informação

Sem dúvidas, o contexto geral da segurança de dados mudou muito nos últimos anos. Hoje, é realmente difícil determinar os limites entre Cibersegurança e Segurança da Informação. Na prática, as duas áreas estão cada vez mais próximas e com o mesmo objetivo: a proteção avançada.

Mas, para que isso seja possível, é preciso superar três grandes desafios:

  1. Lidar com a falta de mão de obra qualificada;
  2. Encontrar parceiros estratégicos;
  3. Implementar a ferramenta certa.

Sendo assim, fica a dúvida: como garantir a sobrevivência na Era Digital? Uma boa alternativa é a terceirização dessas responsabilidades a empresas especializadas e com experiência no mercado.

Em síntese, é possível contar com a ajuda em diversos momentos, a depender da sua demanda. Ou seja, você pode contratar serviços, tecnologias e até terceirizar a mão de obra — eliminando os custos e o trabalho de encontrar o profissional ideal.

Seu negócio está seguro? Cuide para não ser um alvo fácil!

Gostou do conteúdo? Como vimos, em um cenário tão complexo e repleto de ameaças, é importante encarar o problema da segurança de dados com mais seriedade e estratégia.

A verdade é que investir em Cibersegurança e Segurança da Informação não é uma opção; é um fator indispensável para sobreviver na Era Digital. Portanto, aproveite tudo o que aprendeu aqui e comece a implementar mudanças em sua rotina.

Do simples ao avançado, seu negócio tem muito a ganhar. Por falar nisso, não deixe de conferir as funcionalidades de segurança do Microsoft 365!

E, claro, se tiver alguma dúvida ou precisar de ajuda, fale com a InterOp!

Fique atualizado com nosso melhor conteúdo!

    Compartilhe

    Leitores também acessaram: