6 princípios para a privacidade dos funcionários

Conheça princípios que podem ajudar a guiar as empresas no que se refere ao tratamento de dados dos funcionários. Entenda quais trade-offs estão envolvidos nessa questão.

Luzia MendesLuzia Mendes
privacidade dos funcionários

A privacidade dos dados pessoais é um assunto muito recorrente que passou a ser tratado com muita seriedade nos últimos anos, culminando na criação de novas legislações em todo o mundo, como a LGPD e a GDPR.

Apesar da preocupação do que as empresas fazem com estes dados, a tendência é de que elas coletem cada vez mais dados, não só dos clientes e possíveis clientes como também de seus funcionários. Isso exigirá que os líderes de gerenciamento de risco equilibrem segurança, produtividade e privacidade.

Este artigo se baseou nos insights do Gartner sobre o assunto, trazendo 6 princípios para a privacidade dos colaboradores.

 

Trade-off: Segurança vs Privacidade

Vamos fazer um exercício imaginando possíveis impactos do retorno ao ambiente de trabalho durante ou pós Covid. Para proteger melhor os funcionários, uma organização decide distribuir wearables entre os trabalhadores quando eles retornarem ao escritório, seguindo o COVID-19. Os dispositivos podem medir a sua proximidade com outros wearables, emitindo um pequeno sinal de áudio como um lembrete da distância social.

Os wearables não coletam ou processam quaisquer dados e não rastreiam onde o usuário esteve. O resultado é um wearable que permite ao empregador fornecer aos funcionários segurança e privacidade sem ter que trocar um pelo outro.

A compensação seria: até que ponto invadimos a privacidade para oferecer um certo nível de segurança?

Embora equilibrar segurança, produtividade e privacidade – três objetivos aparentemente conflitantes – crie dilemas para os empregadores, há maneiras de alcançar todos os três sem concessões.

Conforme os funcionários voltam ao trabalho, os empregadores estão coletando mais dados para garantir a segurança e a produtividade. Ao adotar uma abordagem baseada em risco, que considera quais dados estão sendo coletados e como estão sendo usados, as organizações podem proteger os funcionários enquanto gerenciam o risco de privacidade.

Quanto maior o risco, mais importante é justificar que uma determinada solução é de fato equilibrada e proporcional ao risco que estamos avaliando.

 

Os 6 princípios da coleta de dados

Aqui estão seis princípios para orientar a coleta de dados de funcionários com base em riscos.

1) Processamento proposital

Se você decidir coletar dados, certifique-se de que tenha uma finalidade predefinida. Depois que os dados cumprem seu propósito, não há razão para continuar coletando e armazenando-os. A remoção de dados também pode levar a economias de custo significativas para a organização quando se trata de armazenamento.

2) Proporcionalidade

Padronize medidas menos invasivas possíveis para satisfazer seus objetivos. Quando uma medida se torna desproporcional ao risco ou o propósito pode ser alcançado de uma maneira diferente, remova-a.

3) Subsidiariedade

Pergunte a si mesmo, que quantidade de dados é suficiente? Você pode atingir o mesmo objetivo com menos dados pessoais ou sem processar dados pessoais? Recolha apenas a quantia mínima necessária.

4) Transparência

Não faça nada no escuro. Deixe bem claro para a equipe quais dados você coleta, para quais finalidades e quem tem acesso a eles.

5) Obrigatório ou não

Aplicar medidas igualmente para todos os funcionários para prevenir a discriminação e proteger a autonomia.

6) baseado em risco

Tome decisões à luz dos riscos que você está tentando mitigar e reconheça que as decisões estão sujeitas a mudanças. Não hesite em refazer os passos dados no início e ajustar conforme as coisas mudam.

 

Conclusão

Quando se trata de retornar ao local de trabalho, toda decisão leva a um certo risco. Seguir esses princípios capacita os empregadores a avaliar e mitigar o risco de privacidade, tomando decisões com base na situação atual, e continua a medir a relevância das decisões conforme as condições mudam.

Fique atualizado com nosso melhor conteúdo!

    Compartilhe

    Leitores também acessaram: