Segurança para e-mails: como proteger os usuários?

A Segurança para e-mails deve ser uma prioridade dentro das empresas, uma vez que o e-mail é o principal vetor de ataque para cibercriminosos. Conheça os principais ataques e como se proteger!

Equipe Interop
Segurança para e-mails

O e-mail é a forma de comunicação oficial no mundo empresarial, fato este que acaba o tornando muito visado para ataques cibernéticos. Como já é sabido, o elo mais fraco para estes ataques é o usuário, que por curiosidade pode clicar em um link malicioso ou anexo e, assim, acabar abrindo uma porta para invasões que comprometam a segurança dos dados corporativos.

Diante disso, é imprescindível que as empresas invistam em segurança para e-mails. No artigo de hoje vamos te apresentar os principais tipos de ataques via e-mail e como se prevenir contra eles. Acompanhe!

 

Por que proteger o e-mail corporativo?

Sabemos que os sistemas de e-mail são eficientes na sua principal função: enviar mensagens. Entretanto, em sua grande maioria são inseguros e contam com muitas brechas de segurança que podem vir a ser exploradas por pessoas mal intencionadas ou quadrilhas digitais. Os golpes aplicados são inúmeros, como phishing, ataques direcionados, ceo fraud, entre muitos outros.

Normalmente os ataques de phishing se disfarçam de e-mails “reais” para propagar malware, ransomware, trojan, SPAM, entre outros tipos de arquivo que podem comprometer a segurança do usuário ou da rede em que ele está conectado.

De forma geral, estes e-mails fazem uso de engenharia social para roubar credenciais de acesso às redes corporativas. Ataques mais avançados, podem envolver uma personalização total. Um exemplo disso é o Business E-mail Compromise (BEC), que usa informações da própria empresa para enganar seus colaboradores, enviando e-mails partindo do CEO da organização, por exemplo.

 

Ameaças mais comuns em e-mails

A seguir te apresentamos quais os principais tipos de ameaças mais comuns a serem propagadas via e-mails. Confira:

1 – SPAM
O tipo mais conhecido, o SPAM é associado a lixo eletrônico, normalmente com fins publicitários ele é enviado em massa para uma grande quantidade de pessoas. O SPAM, além de encher a caixa de entrada do usuário pode ser o meio para propagar ataques digitais. Portanto, evite abrir e-mails de remetentes desconhecidos ou com “ofertas imperdíveis”.

2 – Phishing
É um dos tipos mais comuns de e-mails maliciosos, ele faz uso de persuasão por meio de informações falsas a fim de induzir a vítima a divulgar informações sensíveis da organização.

3 – Malwares
O malware é um termo amplo que se refere a softwares maliciosos, como ransomwares, vírus, worms, trojan e spyware. Eles se escondem em anexos ou links maliciosos.

4 – Engenharia social
Esse método faz uso da persuasão, o hacker estuda a vítima para depois enganá-la. Ele é bastante utilizado em ataques de phishing.

5 – Business e-mail compromise (BEC)
Também conhecido como Fraude do CEO, se enquadra como uma ameaça avançada onde o hacker se passa por um funcionário ou CEO da empresa para enganar os colaboradores e cometer crimes.

 

Formas de trazer Segurança para e-mails corporativos

Em primeiro lugar é importante educar seus colaboradores sobre o uso correto da ferramenta de e-mail. É imprescindível ter muito cuidado ao abrir e-mails e baixar arquivos, caso suspeite de um anexo não abri-lo nem mesmo por curiosidade.

Também é importante contar com um provedor de e-mail que ofereça segurança em nível corporativo e criar uma política de uso de e-mail onde os funcionários estejam cientes e ponham ela em prática.

Os anexos enviados em e-mails são criados para parecerem verídicos ou links que levam a sites que contém malwares, por isso é importante educar os colaboradores a terem o discernimento sobre quando os e-mails são suspeitos.

Como outras boas práticas de proteção podemos citar adotar uma solução de e-mail gateway, implantação de DMARC, a utilização de autenticação multifatorial e etc. Um e-mail gateway garante que os e-mails corporativos vão estar protegidos contra os diferentes tipos de ameaças como spam, phishing, ransomwares e BEC.

Aqui na Interop contamos com um parceiro que desenvolve a solução MailInspector, a qual contém um módulo capaz de detectar ataques direcionados e ransomwares (como o WannaCry) antes mesmo de estes chegarem até a caixa postal e tem uma engine própria (smart defender), a chamada de proteção Zero-Hour.

Caso tenha interesse em conhecer a solução entre em contato com nossos especialistas.

Fique atualizado com nosso melhor conteúdo!

    Compartilhe

    Leitores também acessaram: